Novidades Produto Negócio

Como posso melhorar o resultado da minha previsão financeira?

8/8/2017 19:51

Já conhecemos as vantagens e benefícios da previsão financeira para a saúde dos negócios. Uma empresa que busca lucratividade, aumento de vendas e destaque em seu nicho e mercado de atuação precisa utilizar essa projeção de gastos. Mas se a previsão não for usada da forma adequada (explorando suas ferramentas e mantendo atenção ao fluxo de caixa, etc.), ela não ajuda na constituição do cenário almejado.

 

Uma das dicas principais quanto à execução adequada dessa previsão é estar ciente de suas receitas, interpretar da forma correta o que está gastando e o que está entrando em caixa. Também é fundamental monitorar o planejamento diariamente, usar recursos e softwares criados para acompanhar as projeções e, em caso de dúvidas, consultar profissionais e especialistas que entendem de previsão financeira. Bom, de qualquer forma, manter-se informado é sempre uma alternativa essencial para o sucesso de qualquer negócio. Para saber mais, continue a leitura!

 

Acompanhamento frequente da projeção

 

De nada adianta realizar uma projeção financeira que – sequer – possui acompanhamento frequente. É como anotar pendências em uma agenda e esquecer de consultar esses dados, então, cumprir as metas descritas nessa agenda se torna algo bem difícil. Esse acompanhamento é parte da estratégia do negócio bem-sucedido.

 

Com a observação constante da previsão dos seus gastos e possíveis lucros, se torna mais fácil tomar decisões, pensar em redução de custos, novas metas e se preparar melhor para o mercado competitivo, se precavendo de crises -  a partir do momento que você sabe o que pode ou não gastar. Um microempreendedor preparado tem mais chances de obter aumento de vendas e a lucratividade desejada.

 

Previsão e realidade

 

É sempre importante destacar que a previsão financeira precisa estar em conformidade com a realidade econômica da empresa, o que implica em registar dados, custos e ganhos que estão de acordo com a situação atual do negócio. Portanto, nada de incluir um “possível” lucro de algum contrato que sequer foi fechado, ou mesmo, deixar de registrar gastos, metas, etc.

 

Mas nunca se esqueça de que os dados são tratados como previsão, ou seja, a realidade pode apresentar outros cenários, dependendo do mercado e demais fatores. Artigo do site estrangeiro Investopedia ainda menciona que como as previsões podem ser imprecisas, o empreendedor não pode se tornar “escravo dos dados” da projeção, estando preso a essas informações e tendências. Ele deve, sempre, levar em consideração a real situação do negócio.

 

 

Usar recursos e buscar informações

 

Hoje, existem muitos recursos e conteúdo diverso que ajudam as pequenas empresas a se planejarem, registarem em softwares e programas seus gastos, metas, ações, redução de custos, dentre outras questões e estratégia ligadas à previsão financeira. Além disso, observe e compare período a período a forma como a previsão tem influenciado o seu negócio e, em caso de dúvidas, não custa repetir:  não hesite em buscar informações, tirar dúvidas com quem entende e se aprimorar constantemente. Avante e boa sorte nessa aventura!

Mais do blog

Achamos que você também pode se interessar por: